Transformação Digital Corporativa: solução para os problemas da sua empresa

Transformação Digital
Transformação digital
setembro 17, 2020
Veja como elevar a performance na gestão de tecnologia da informação
setembro 30, 2020

Você já ouviu falar em Transformação Digital e Agilidade Corporativa? Não? Então, prepare-se, sua empresa vai precisar.

A Transformação Digital é inevitável para a sobrevivência dos negócios nos próximos anos, mas, ao contrário do que muitos pensam, Transformação Digital não envolve apenas investimentos em TI, software ou web.

Trata-se, na verdade, de uma mudança de mentalidade e mudança de paradigma que vêm sendo adotadas pelas grandes empresas do mundo para acelerar as mudanças corporativas e dar eficiência aos processos, englobando mudança de cultura, operações e entrega de valor. O que se busca é agilidade dos processos, assertividade dos investimentos e retornos rápidos.


💡 Você pode se interessar por: Como a transformação ágil pode mudar uma empresa?


Já ouviu falar sobre Scrum, técnica conhecida como a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo?

Já ouviu falar de OKR, eficiente técnica de assertividade dos resultados utilizada por empresas como Google, Spotify, UBER, Amazon, Linkedin, Walmart e muitas outras?

Sabe se sua empresa está acompanhando as concorrentes na busca por mais eficiência?

Se a resposta for não, é melhor ficar atento às mudanças corporativas e buscar rapidamente uma empresa especializada em Transformação Digital Corporativa.

O objetivo da Transformação Digital é elevar os negócios a um novo patamar de eficiência, agilidade, qualidade e de entrega de valor.

Trata da busca por melhorias contínuas e ágeis, flexibilidade e rápida adaptabilidade às desenfreadas mudanças de comportamento do mercado (e da própria sociedade), focar no que é certo na hora certa (Como no Livro de John Doerr “Avalie o que Importa”) e ser capaz de dar respostas rápidas às demandas internas e externas.

Um bom processo de Transformação Digital consegue contemplar as seguintes iniciativas:

  • Desenho da estratégia, metas e objetivos de resultado claros para sucesso do negócio;
  • Definição do usuário, seu perfil e suas necessidades;
  • Detalhamento da experiência de produtos e serviços para o cliente (usuário) visando ao consumo e satisfação (criando recorrência de consumo);
  • Definição dos processos e práticas de trabalho das equipes para agilidade e eficiência;
  • Organização de papéis, responsabilidades e competências dos colaboradores para fluidez, agilidade, eliminação de silos e especialização;
  • Definição das prioridades para fazer o que é mais importante na hora certa;
  • Definição e ferramentas para automação, simplificação e modernização dos processos;
  • Definição de métricas e governança para transparência, controle e tomada de decisões assertivas;
  • Desenvolvimento das competências técnicas e comportamentais da força de trabalho, alinhado à estratégia de negócio (engajamento dos colaboradores).

Para isso, se faz fundamental implementar o processo com base em sólido conhecimento técnico (principalmente com base nos métodos ágeis: OKR, SCRUM, Design thinking, Kanban, Lean, etc), conhecer a melhor estratégia e o modelo adequado para a mudança ágil (Framework ágil) e ter um time preparado para adotar as melhores práticas necessárias para atingir o resultado.

Em um curto prazo as empresas já têm a percepção dos benefícios e passam a colher os frutos da transformação.

Uma boa técnica de Transformação Digital envolve priorizar as práticas e ações relevantes, definir o foco inicial, formatar o backlog de prioridades, mobilizar e preparar as pessoas impactadas para um novo modelo de negócio que não é mais uma possibilidade, mas uma necessidade. Tudo isso envolto num mundo tecnológico em que as pessoas esperam respostas rápidas, eficientes e centradas nas necessidades do usuário.

Já não é segredo pra ninguém que o mundo moderno é conhecido por VUCA, ou seja, marcado pela volatilidade (volatility), incerteza (uncertainty), complexidade (complexity) e ambiguidade (ambiguity).

Zygmunt Bauman tratou do tema no célebre livro “Vidas Líquidas”, em que demonstra que a atual estrutura social e econômica tem se caracterizado por vínculos descartáveis e efêmeros, seja no amor, nos relacionamentos profissionais e afetivos, na segurança pessoal e coletiva, no consumo material e espiritual, no conforto humano e no próprio sentido da existência. Isso, sem dúvida, é fruto da dinamicidade do estilo de vida, com tendências inconstantes e altamente mutáveis.

Tal como desenhado por Bauman no Livro Vidas Líquidas, o mundo também é muito fluido, muito líquido, ou seja, sujeito a constantes mudanças de paradigmas, por isso, chamado de VUCA.

Como lidar com isso no mundo corporativo? Como acompanhar essas mudanças constantes e dinâmicas que explodem a cada dia? Atualmente, só há uma resposta, investir em Transformação Digital Corporativa.

Sem a Transformação Digital dando agilidade aos negócios, a tendência é perder a relevância no mercado e ser substituído por empresas mais eficientes, centradas nas necessidades dinâmicas dos usuários.

Uma empresa digital é ágil e flexível o suficiente para se adaptar rapidamente às mudanças contínuas de um mundo em que ninguém conhece ao certo como será o dia de amanhã.

Português